• site3irmaos

Tudo sobre o cio em cadelas

O cio nos cães abrange o período no qual as fêmeas estão em estado fértil, ou seja, é o período em que se inicia o ciclo sexual da cadela, o momento em que ela se torna receptiva aos machos, permitindo o acasalamento. Apesar de ser algo natural, é importante que os tutores prestem muita atenção aos seus cachorrinhos nesse período, pois ele requer cuidados bem específicos.


As fêmeas costumam entrar no cio a partir dos 6 meses de idade, apesar de algumas cadelas terem o seu primeiro período apenas aos 12 meses de vida. Como o tamanho está intimamente relacionado a sua maturidade física, a maturidade sexual de uma cadela de pequeno porte será muito mais precoce do que a de uma de porte grande ou gigante.


Se a cadelinha não apresentar nenhum tipo de problema, ela provavelmente vai entrar no cio cerca de uma ou duas vezes ao ano. É possível que exista uma variação de 6 a 8 meses entre um cio e outro, embora haja variações individuais significativas entre cadelas e entre raças diferentes. Algumas, inclusive, não aparentam estar no cio, caso mais comum em animais mais velhos, quando entram no período fértil sem apresentar os sintomas típicos, como sangramento e variação de humor. Se a fêmea não entrar no cio pela primeira vez até um ano e dois meses de vida, é possível que ela apresente um cio deste tipo, tornando necessária uma consulta com um veterinário, já que apenas uma citologia vaginal poderá identificar se ela está ou não em um período fértil.


De modo geral, para a grande maioria das cadelas, o cio ocorre de 6 em 6 meses e seus sinais costumam ser bastante evidentes. Normalmente a vulva fica maior e mais escura do que o habitual, fazendo com que muitas cadelas caminhem com a cauda levantada, ou arqueada para o lado, principalmente se estiverem próximas a algum macho. Como existe sangramento, muitas passam boa parte do tempo lambendo a vulva, no intuito de ficarem limpinhas. No geral, aparentam estar mais carentes e chamam a atenção mais do que o habitual. Também é bastante comum cães da vizinhança uivarem durante a noite. Se você tem machos em casa e precisa separá-los para evitar uma cruza, saiba que eles ficarão teimosos, chorando e arranhando as portas. Geralmente ficam sem apetite e essa acaba sendo uma fase difícil para a família. Evite forçar a alimentação no caso de recusa, pois isso pode acarretar problemas devido ao estresse do animal, principalmente para machos de porte grande e gigante.


Voltando à parte técnica do cio, falaremos agora da sua duração e das suas fases.


A primeira delas é o Proestro, fase do desenvolvimento folicular. Os folículos, que estão sob estimulação crescente das gonadotrofinas, passam a produzir cada vez mais estrógeno. O estrógeno proporciona diversas mudanças no trato reprodutivo, tais como inchaço de vulva e vagina, com secreção, e maior produção do ferormônio que atrai os machos. No início do proestro, a cadela ainda não aceita o macho, mas começa a tolerá-lo ao final desta fase, que pode durar de 3 dias até 3 semanas.


Na segunda, chamada de Estro, a cadela não apresenta mais secreção sanguinolenta nem edema de vulva e já começa a aceitar o macho. Os folículos entram em maturação final, diminuem a produção de estrógeno e iniciam a produção de progesterona. A ovulação ocorre de 40 a 50 horas após o pico de LH. Esta fase dura entre 4 e 12 dias.


No Diestro, terceira fase, ocorre o pleno funcionamento dos corpos lúteos. É um período longo que acontece independentemente da gestação. Dura entre 56 e 58 dias em cadelas gestantes e 75 e 90 dias em cadelas não gestantes.


O Anestro, fase final, é caracterizado pelo período de quiescência reprodutiva, podendo durar de 3 até 10 meses. No Anestro, a atividade ovariana diminui e as concentrações séricas de progesterona e LH atingem valores basais. Caso tenha ocorrido gestação, é neste período que ocorre a involução uterina e a renovação endometrial.


Conhecendo tudo isso, fica a pergunta: como cuidar da minha cadela no cio?


Basicamente, o principal cuidado é supervisionar o local onde ela fica, certificando-se de que machos da vizinhança não tenham acesso. Na hora de passear, você pode colocar uma roupinha, evitando a cruza. Lembre-se de que eles são rápidos, e quando você menos percebe, já foi. Os banhos podem ser dados normalmente, desde que você avise, na petshop, que a sua amiga está no período fértil, pedindo ao pessoal para evitar que haja um namorico no local. Não faça uso indiscriminado de anticoncepcionais, pois eles podem causar diversos problemas de saúde e, em alguns casos, até a morte. Por fim, lembre-se de que ela pode ficar emocionalmente alterada, o que exige paciência, amor e cuidado da sua parte. Fazendo tudo direitinho, ela passará pelo cio sem qualquer problema.


Na próxima semana, abordaremos o cio em felinos. Não vá perder!

254 visualizações

© 2018 - Todos os direitos reservados para Clínica Veterinária 3 Irmãos