• site3irmaos

Vacinas para cães e gatos: como proceder?


Quando o assunto é vacina, há muitas teorias sendo discutidas, já que as pesquisas nessa área estão sempre acontecendo, causando mudança nos protocolos com determinada frequência. Independentemente de todas as informações encontradas na internet, é importante que você esteja a par da função de cada vacina e entenda a gravidade das principais doenças que elas previnem. Quando o seu animalzinho não está vacinado, ele fica suscetível a contrair várias doenças, tais como a raiva, a cinomose e até mesmo a leptospirose. Respeitar o calendário de vacinação indicado pelo médico veterinário que acompanha o seu amigo é fundamental para garantir que ele permaneça saudável.


Quais são as principais vacinas e para o que elas servem?


Para os cães:


A mais conhecida, exigida pela legislação brasileira, é a antirrábica. Ela previne contra a raiva, doença incurável e quase 100% fatal em todos os casos. Os principais transmissores são os animais silvestres, como morcegos, gambás e macacos, que contaminam cachorros, gatos e humanos de forma acidental. O contágio ocorre por meio da troca de secreções, contato sanguíneo ou mordida. Como os cães são, em sua maioria, animais domésticos, são os principais transmissores da doença para os humanos e, por isso, é preciso ficar atento à vacinação, de modo a evitar a disseminação da doença dentro de casa.


Outra vacina bastante conhecida é a V8. Ela protege o cão contra cinomose, parvovírus, adenovírus tipo 2, parainfluenza, coronavírus e a leptospirose causada pelas cepas icterohaemorrhagiae e canicola. A cinomose, para citarmos apenas um exemplo, é uma uma doença sistêmica que pode atingir vários órgãos e atuar em todo o organismo do animal, além de ser altamente contagiosa. É um vírus muito perigoso que, infelizmente, leva à morte muitos cães.


A V10, também bastante conhecida, protege o cão contra as mesmas doenças que a V8, mas vai além e o protege de outras duas cepas causadoras da leptospirose, a grippotyphosa e a Pomona.


Outras vacinas importantes são a da gripe canina, da giárdia e da leishmaniose, doenças bastante comprometedoras e de fácil transmissão. Sobre a leishmaniose, já falamos aqui.


Para os gatos:


Da mesma forma que para os cães, exige-se a aplicação da vacina antirrábica. Além dela, pede-se a introdução da V3, que protege os bichanos contra o calicivírus, a inotraqueite e a panleucopenia. Essa última doença, por exemplo, é considerada um dos distúrbios gastrointestinais mais mortais para os gatos, apresentando uma taxa de mortalidade de aproximadamente 80% dos indivíduos contaminados.


A Vacina V4 protege das mesmas doenças que a tríplice e acrescenta a proteção contra a clamidiose, infecção que afeta o trato respiratório e ocular dos gatos, provocando sintomas como os da conjuntivite e da rinite no animal. Já a V5 protege das mesmas doenças que a V4 e contra a leucemia felina.


Aqui na Clínica Veterinária 3 Irmãos nós trabalhamos com as melhores vacinas do mercado e os nossos médicos veterinários estão preparados para trabalhar com o protocolo de vacinação mais adequado, respeitando as individualidades e o contexto de cada pet. Nossos profissionais estão em constante atualização sobre o assunto e entendem que o melhor remédio é sempre a prevenção.


Sendo assim, caso tenha alguma dúvida, venha conversar conosco e traga o seu amigo para uma avaliação. No Brasil, muitas doenças contagiosas ainda nos preocupam e, por isso, é imprescindível que não deixemos de vacinar os nossos animais.

82 visualizações

© 2018 - Todos os direitos reservados para Clínica Veterinária 3 Irmãos